Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi
Atualidade Terapêutica

Atualidade Terapêutica

The effects of rhythm control strategies versus rate control strategies for atrial fibrillation and atrial flutter: A systematic review with meta-analysis and Trial Sequential Analysis

06 Novembro 2017
Eficácia comparativa das estratégias de tratamento farmacológico da fibrilação auricular.
Sethi NJ, Feinberg J, Nielsen EE, Safi S, Gluud C, Jakobsen JC. The effects of rhythm control strategies versus rate control strategies for atrial fibrillation and atrial flutter: A systematic review with meta-analysis and Trial Sequential Analysis. PLoS One. 2017; 12(10): e0186856.

A fibrilação auricular é o tipo de arritmia mais frequente, estando associada, tal como o flutter auricular, a aumento do risco de acidente vascular cerebral e insuficiência cardíaca, com impacto na mortalidade e nos custos dos cuidados de saúde. Podem ser utilizadas duas estratégias globais no seu tratamento: o controlo do ritmo – obter e manter o ritmo sinusal, e o controlo da frequência cardíaca – diminuir a frequência ventricular. A presente revisão efetuou uma análise comparativa entre ambas as abordagens terapêuticas, concluindo que, a menos que exista uma razão específica, a estratégia mais benéfica na maioria dos doentes será o controlo da frequência ventricular.