Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.

Compreendi

Coronavírus

Informações gerais sobre o coronavírus 2019-nCoV
A Ordem dos Farmacêuticos reuniu informações provenientes de várias fontes sobre o surto e identificação de uma nova estirpe do coronavírus, procurando deste modo contribuir para uma ampla divulgação de informações e conselhos úteis sobre a propagação e prevenção da infeção, em especial junto dos farmacêuticos portugueses. Esta página será atualizada com as informações disponibilizadas pelas autoridades competentes e demais entidades envolvidas.

COnselhos gerais

>> Lave as mãos com frequência, usando com água e sabão ou soluções alcoólicas;

>> Se tossir ou espirrar, cubra o nariz e a boca com o antebraço ou um lenço de papel (descartando-o imediatamente após a utilização);

>> Evite o contacto com a boca e no nariz;
Adaptado de DGS.

Uso de máscaras

As farmácias e os farmacêuticos portugueses têm sido confrontados pelos utentes com pedidos de encomenda e esclarecimentos sobre a eficácia da utilização de máscaras na prevenção da transmissão do coronavírus.  

>> A OMS e a DGS não recomendam a utilização de qualquer tipo de máscara por pessoas sem sintomas de infeção respiratória (não há evidência disponível que o seu uso protege pessoas não doentes).

>> A utilização máscaras deve ocorrer apenas por pessoas infetadas, ou suspeita de infeção, e profissionais de saúde que contactem e prestam cuidados a pessoas infetadas ou com suspeita de infeção.

>> O uso de máscaras quando não indicado implica custos desnecessários, além de criar uma falsa sensação de segurança, que pode inclusivamente levar à negligência de outras medidas essenciais, como a higienização das mãos.

>> A utilização incorreta pode prejudicar sua eficácia e para reduzir o risco de transmissão.


>> Se necessitar recorrer a máscaras para proteção, deverá seguir as indicações da OMS:

MÁSCARAS CIRÚRGICAS

Profissionais de saúde: 
>> Em locais de admissão de utentes com suspeita ou confirmação de infeção por Covid-19;
>> Em qualquer situação de atendimento prestado a um caso suspeito ou confirmado.

Utentes:
>> Apenas com sintomas de infeção respiratória:
>> Na triagem, salas de espera, durante o transporte ou em áreas reservadas a casos suspeitos ou confirmados de Covid-19;



MÁSCARAS PFF2 OU EQUIVALENTES

>> Profissionais de saúde: ao realizar procedimentos geradores de aerossóis, como intubação traqueal, ventilação não invasiva, traqueotomia, cardiopulmonar, ressuscitação, ventilação manual antes de intubação e broncoscopia.



MÁSCARAS DE PANO
>> Não aconselhadas em qualquer circunstância

Para mais informações, consulte as orientações da OMS e DGS.
Adaptado de OMS.

Formações

>> Coronavirus 2019-nCoV: How can pharmacists help control the outbreak?
Local: Online
Data: 10 de fevereiro
Organização: FIP
Ler mais...

>>  Coronavírus 2019-nCoV- Ameaça sem Fronteiras. O essencial para saber aconselhar.

Local: Coimbra
Data: 13 de fevereiro
Organização: Escola de Pós-graduação em Saúde e Gestão
Ler mais... 

>>  Coronavírus 2019-nCoV- Ameaça sem Fronteiras. O essencial para saber aconselhar.
Local: Porto
Data: 13 de fevereiro
Organização: Escola de Pós-graduação em Saúde e Gestão
Ler mais...

Árvore de Decisão - Aconselhamento Farmacêutico


Fonte: FIP

Distribuição geográfica

Perguntas Frequentes

O que são os coronavírus?

Os coronavírus (CoV) são uma família de vírus que podem ser encontrados quer em animais, quer em humanos, e podem causar doenças que afetam predominantemente as vias respiratórias.

O que é o 2019-nCoV? 
Em janeiro de 2020, foi identificada uma nova estirpe de coronavírus que até então não tinha sido detetada em humanos. 
O surto teve início em Wuhan, China, em dezembro de 2019, e o vírus foi denominado de Covid-19

É perigoso?
A infeção com Covid-19 pode causar sintomas leves a moderados, tais como rinorreia, tosse e febre. Em algumas pessoas, pode ser mais severo e conduzir a pneumonia e dificuldades respiratórias. Mais raramente pode ser fatal. 
Idosos e pessoas com comorbilidades pré-existentes (como diabetes e problemas cardíacos) parecem ser mais vulneráveis a este vírus.

Como é transmitido?
A transmissão pessoa a pessoa foi confirmada, normalmente após contacto próximo com uma pessoa infetada. Porém, ainda não se conhecem muitos pormenores.  

Deveremos usar máscara para proteção?
A utilização de máscaras cirúrgicas pode ajudar a limitar a disseminação de algumas doenças respiratórias. 
Contudo, apenas usar uma máscara não garante a prevenção da infeção, e deve ser associada a outras medidas preventivas, tais como higienização das mãos e medidas de etiqueta respiratória (tapar a boca e nariz com um lenço ou antebraço quando se tosse ou espirra).
A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda a utilização racional de máscaras, de forma a evitar o desperdício de recursos importantes e potencial má utilização de máscaras, e recomenda a utilização de máscaras apenas para quem tiver sintomas respiratórios (tosse ou espirros), sejam suspeitos de infeção pelo Covid-19 com sintomas, ou que transportem alguém suspeito de estar infetado.

De momento, a Direção Geral da Saúde (DGS) não recomenda o uso de máscara de proteção em pessoas sem sintomas.

Quando suspeitar de infeção por 2019-nCoV?
A infeção por Covid-19 está relacionada com viagens à China, ou contacto com alguém que tenha viajado para esta zona e que tenha manifestado sintomas de infeção.

Há algum tratamento ou profilaxia disponíveis?
Até à data, não existem medicamentos recomendados para tratar ou prevenir esta nova estirpe de coronavírus.
Os doentes infetados com Covid-19 devem receber cuidados de saúde adequados para aliviar e tratar os sintomas, e aqueles com quadros mais severos devem receber cuidados de saúde apropriados.
Estão a ser investigados alguns tratamentos específicos, e a OMS está a coordenar os esforços para desenvolver medicamentos para o Covid-19.

Que cuidados deveremos ter?
Para evitar a infeção com o Covid-19 , a OMS recomenda medidas de higiene (lavar adequadamente as mãos), etiqueta respiratória (tapar a boca e nariz com um lenço ou antebraço quando se tosse ou espirra), práticas de segurança alimentar, bem como evitar o contacto próximo com pessoas com doenças respiratórias. 

Fontes: OMS e DGS