Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.

Compreendi

Gripe

Campanha de Vacinação contra a Gripe

Farmacêuticos com risco acrescido de contrair e transmitir o vírus

Nas farmácias, nos hospitais, nos laboratórios de análises clínicas e em quaisquer outras atividades assistenciais, os farmacêuticos estão na linha da frente da prestação de cuidados de saúde.

Estão por isso entre os grupos prioritários para a vacinação, seja pela maior probabilidade de exposição ao vírus ou por se poderem tornar, também eles, fonte de contágio e transmissão do vírus aos utentes dos serviços de saúde, incluindo os mais fragilizados e com maior risco de complicações.

Estudos nacionais e internacionais sugerem apontam ainda para baixos índices da cobertura vacinal contra a gripe entre os profissionais de saúde que trabalham nos hospitais, nos centros de saúde ou nas farmácias.

A vacinação contra o vírus da gripe é a forma mais eficaz de se proteger a si e aqueles que lhe são próximos, incluindo colegas e utentes, podendo assim continuar a prestar mais e melhores cuidados a quem efetivamente deles precisa.

Vacine-se! Por si e pelos seus utentes.

QUAL A IMPORTÂNCIA DA VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE NOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE? 



  • Os profissionais de saúde apresentam um maior risco de contrair gripe comparativamente a outros grupos profissionais.
  • A transmissão do vírus influenza é possível um dia antes do aparecimento dos sintomas e algumas infeções podem ser assintomáticas.
  • A vacinação dos profissionais de saúde permite a sua própria proteção contra a gripe, a das suas famílias e a dos doentes com quem contactam.
Ler mais...


Um papel mais ativo na recomendação da vacinação

Os farmacêuticos, bem como os restantes grupos de profissionais de saúde, são importantes pilares para o aumento dos índices de cobertura vacinal contra a gripe na comunidade.

A proximidade, o contacto frequente e o elevado grau de confiança da população nestes profissionais justificam um papel mais ativo no aconselhemento e recomendação da vacina contra gripe aos seus utentes, em especial junto dos grupos considerados prioritários.

 

A doença com mais impacto na vida das pessoas

Um estudo realizado entre 2009 e 2013, sobre o impacto de 31 doenças infecciosas na vida dos cidadãos europeus, coloca a gripe no topo da lista das doenças com maior impacto na vida das pessoal. O trabalho publicado em abril de 2018, na Eurosurveillance, utiliza a métrica de anos de vida ajustados à incapacidade (disability-adjusted life years - DALYs) para estabelecer um ranking entre as doenças infeciosas analisadas.

Consulte o estudo da Eurosurveillance.

 

Acompanhe a atividade gripal na Europa




Sabia que...

>>> As pessoas com diabetes são três a seis vezes mais suscetíveis de serem hospitalizados durante os surtos de gripe.2-4

>>> As pessoas com doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC) têm maior risco de mortalidade se forem hospitalizados devido à gripe, quando comparadas com a restante população. A vacinação contra gripe reduz 38% das hospitalizações por complicações associadas ao vírus da gripe.7

>>> A incidência de hospitalizações por enfarte agudo do miocárdio é seis vezes mais elevada durante os sete dias seguintes ao diagnóstico de gripe.5

>>> O risco de acidente vascular cerebral aumenta quase três vezes* nos 15 dias após diagnóstico da gripe.6 (*IC 95%: 1,86-4,47)

2 - Beuter KP, et al. Diabetes Res Clin Pract 1991;12:61-68
3 - Allard R, et al. Diabetes Care 2010;33:1491-1493
4 - UK/ JCVI Green book Inuenza - Aug 2015. Available at: https://www.gov.uk/government/uploads/system/uploads/attachment_ data/le/456568/2904394 _Green_ Book_Chapter_19_v10_0.pdf. Accessed October 2018
5 - Kwong J, et al. N Engl J Med 2018;378:345- 353
6 - Boehme A, et al. Ann Clin Transl Neurol 2018;5(4):456–463
7 - Mulpuru S, et al. Eectiveness of Inuenza Vaccination on Hospitalizations and Risk Factors for Severe Outcomes in Hospitalized Patients With COPD CHEST 2019; 155(1):69-78