{ordemfarma/noticias/detalhes/head}
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.

Compreendi

Notícias

Bastonária e presidente do CDS-PP reunidas para analisar prioridades na Saúde

23 Janeiro 2018
Bastonária e presidente do CDS-PP reunidas para analisar prioridades na Saúde
A bastonária da Ordem dos Farmacêuticos, Ana Paula Martins, e a presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, estiveram reunidas ontem, na sede da OF, em Lisboa, num encontro que teve como tema central o financiamento da Saúde em Portugal, matéria que vai estar hoje em debate num evento organizado pelo CDS-PP na Assembleia da República.

Assunção Cristas quis ouvir a opinião das Ordens profissionais da área da Saúde sobre questões relacionadas com o financiamento do setor, matéria que tem motivado algumas posições conjuntas dos representantes dos profissionais de saúde, que defendem uma estratégia a médio e longo prazo para lidar com aquilo que consideram ser um subfinanciamento crónico do setor.

A bastonária destacou as implicações ao nível das infraestruturas e equipamentos de saúde e, fundamentalmente, na escassez e motivação dos profissionais de saúde, e consequentemente impacto na qualidade dos cuidados de saúde prestados aos portugueses.

"Sabemos que o que o país gasta é apenas 5,4% do PIB, estamos no fim da tabela dos países da OCDE. O que assistimos é a um desânimo muito grande por parte dos profissionais, a um sistema que vai andando, mas que não responde e que, sobretudo, não tem perspetiva de futuro quando a população está mais envelhecida e vai precisar de mais cuidados de saúde, que vai ter múltiplas patologias", disse a líder do CDS-PP, em declarações à comunicação social.

A bastonária apresentou também as prioridades políticas da instituição e as principais preocupações dos farmacêuticos portugueses, relatando experiências e contactos que tem mantido com profissionais e unidades de saúde durante o projeto Roteiros Farmacêuticos.

Descreveu, em particular, o processo de regulamentação da recém-criada Carreira Farmacêutica no Serviço Nacional de Saúde (SNS), como a criação do Internato Farmacêutico, a contratação de novos farmacêuticos e a renovação geracional do quadro farmacêutico no SNS.

Ana Paula Martins referiu-se também aos problemas de sustentabilidade que ainda persistem no setor da Farmácia Comunitária. Neste capítulo, enfatizou as vantagens da implementação de novos serviços farmacêuticos nas farmácias comunitárias e o desenvolvimento de novos modelos de remuneração em função dos atos farmacêuticos praticados.

No setor das Análises Clínicas, a bastonária relembrou as dificuldades que atravessam os pequenos e médios operadores privados das regiões do interior, em virtude das decisões das administrações hospitalares de internalizar as análises clínicas nos respetivos hospitais e laboratórios do Estado. Ana Paula Martins realçou que o modelo de complementaridade entre o setor público e privado, materializado no regime de convenções entre o SNS e os prestadores privados, garantiu durante vários anos aos portugueses a qualidade e proximidade os meios complementares de diagnósticos.

No final do encontro, a presidente do CSD-PP explicou a importância de "discutir soluções" com os profissionais de saúde. Assunção Cristas reteve "preocupações em relação a escassez de recursos humanos na Saúde, não só de médicos e enfermeiros, mas também farmacêuticos", situação agravada pelo envelhecimento da população, que torna a intervenção destes profissionais cada vez mais necessária.

Esta reunião entre a bastonária da OF e a presidente do CDS-PP contou também com as presenças de João Rebelo, deputado do CDS-PP, Helena Farinha, da Direção Nacional da OF, e Clara Carneiro, diretora da OF para Área Institucional e Polícias de Saúde.