{ordemfarma/noticias/detalhes/head}
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.

Compreendi

Notícias

Diminuição da cobertura vacinal contra a gripe na Europa pode comprometer proteção na próxima pandemia

01 Março 2018
Diminuição da cobertura vacinal contra a gripe na Europa pode comprometer proteção na próxima pandemia
A taxa de vacinação contra a gripe sazonal entre os grupos de risco caiu na região europeia nos últimos sete anos, e metade dos países relatam uma diminuição no número de doses de vacina disponíveis. Estes são os resultados da primeira revisão da cobertura vacinal contra a gripe sazonal na Região Europeia da Organização Mundial de Saúde (OMS), entre 2008/09 e 2014/15, num trabalho conduzido pelo Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças (ECDC) e a OMS-Europa. As duas organizações advertem que a redução da taxa de vacinação pode comprometer a capacidade de proteger os cidadãos durante epidemias anuais e na próxima pandemia.
"A vacinação é a medida mais eficaz para prevenir doenças graves causadas pela gripe. No entanto, de acordo com a nossa pesquisa, a taxa de vacinação contra a gripe tem vindo a diminuir constantemente em vários países europeus ", explicou o diretor da OMS-Europa, Zsuzsanna Jakab, Diretor Regional da OMS para a Europa. 

"Esta é uma preocupação séria para as pessoas com maior risco de desenvolver complicações, especialmente os idosos e, no futuro, para toda a população, uma vez que a produção de vacinas pandémicas está intimamente ligada ao uso da vacina sazonal. Exorto os países europeus a aumentarem a cobertura da vacinação entre as suas populações, para atingir uma taxa de 75% entre pessoas mais velhas e outras em risco”, alertou o responsável da OMS.

Andrea Ammon, diretora do ECDC, lembrou também que o objetivo de cobertura vacinal subscrito pelos Estados-membros não está a ser alcançado.

O relatório foi publicado na edição de janeiro da Vaccine, jornal oficial da Sociedade Edward Jenner e da Sociedade Japonesa de Vacinação, com base em dados do projeto VENICE III - Vaccine Europeua New Integrated Collaboration Effort e inquéritos realizados pela OMS

Vários países europeus sentiram um aumento nas complicações associadas ao vírus da gripe, durante os picos da atividade gripal na temporada 2017/18 na Europa, com relatórios a sugerirem um excesso de mortalidade entre a população idosa.

A OMS estima que mais de 44 mil pessoas morram anualmente na região europeia por doenças respiratórias associadas ao vírus influenza, de um total de até 650 mil mortes a nível mundial.

De acordo com inquéritos anuais, mais de 75% destas mortes são de pessoas com 65 anos ou mais anos, em que a cobertura vacinal ainda é baixa. Metade dos países da Região Europeia da OMS estão vacinar menos de uma em cada três pessoas mais velhas, destacam a OMS e ECDC.

Em Portugal, apesar do aumento da cobertura vacinal nos grupos de risco, a taxa de 62% entre a população idosa ainda está distante dos objetivos preconizados pelas organizações internacionais. Os últimos números da Associação Nacional das Farmácias indicam também que foram dispensadas mais de 500 mil doses da vacina contra a gripe sazonal nas farmácias portuguesas, até ao mês de janeiro.