Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.

Compreendi

Notícias

Direção Nacional aprovou norma transitória para atribuição da especialidade em Farmácia Comunitária

17 Maio 2018
Direção Nacional aprovou norma transitória para atribuição da especialidade em Farmácia Comunitária
A Direção Nacional da Ordem dos Farmacêuticos (OF) aprovou a Norma Transitória para Atribuição do Título de Especialista em Farmácia Comunitária, que vigora até à eleição do Conselho do Colégio de Especialidade de Farmácia Comunitária. Entretanto, a Comissão de Avaliação anunciará em breve o calendário e composição do júri dos exames para a época transitória de atribuição de novos títulos de especialista.

As normas estabelecem que o processo de candidatura ao título de especialista em Farmácia Comunitária envolve uma avaliação curricular e outra teórica.

Os candidatos devem apresentar prova de atividade profissional com a duração mínima de cinco anos, com o mínimo total de 9.000 horas de trabalho, as quais deverão ser integralmente cumpridas em Farmácia Comunitária, de forma continuada, sem interrupções não justificadas e não superiores a um ano no período considerado.

A avaliação curricular destina-se a analisar a trajetória profissional do candidato, sendo solicitada evidência de atividade profissional em diferentes áreas funcionais, agrupadas em três grandes domínios da intervenção dos farmacêuticos comunitários: na dispensa de medicamentos, produtos de saúde, dispositivos médicos e promoção do seu uso responsável; na gestão; e na saúde pública.

A prova teórica consistirá num exame online, presencial, constituído por 20 perguntas de escolha múltipla, selecionadas de forma aleatória de entre uma base de questões previamente elaboradas.

Para mais informações consulte em anexo a Norma Transitória para Atribuição do Título de Especialista em Farmácia Comunitária e mantenha-se atento à divulgação das datas e procedimentos para candidatura à próxima época de exames.