{ordemfarma/noticias/detalhes/head}
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.

Compreendi

Notícias

Dois novos medalhados de honra

27 Setembro 2019
Dois novos medalhados de honra
A Ordem dos Farmacêuticos atribuiu duas novas Medalhas de Honra, a um farmacêutico e a um projeto desenvolvido e impulsionado por farmacêuticos. “Em qualquer dos casos as razões são inequívocas”, realçou a bastonária na sua intervenção.

A Valormed - Sociedade Gestora de Resíduos de Embalagens e Medicamentos assinala este ano o seu 20.º aniversário. Foi fundada com o esforço e colaboração entre indústria, distribuidores e farmácias, abrangendo toada a cadeia de valor do medicamento, e o seu sucesso deve-se em boa parte à sensibilização e adesão dos portugueses, mas também aos farmacêuticos comunitários, que incentivaram e incutiram a prática de entrega de embalagens e medicamentos fora de uso nas suas farmácias.

"Há 20 anos que soubemos organizar-nos para, de forma sustentável, responder ao desafio do tratamento de resíduos de medicamentos. Quando ainda não era moda falar de ambiente, nós já tínhamos assumido o problema, encontrando soluções”, lembrou ainda a bastonária.

A medalha foi entregue ao diretor-geral da empresa, Luís Miguel Figueiredo, que explicou as linhas gerais da atividade da Valormed e agradeceu o contributo dos farmacêuticos portugueses ao longo destas duas décadas, em que se estima terem sido recolhidas mais de 13 mil toneladas de resíduos recolhidos nas farmácias, e que receberam o devido tratamento, desde a separação, reciclagem, incineração e valorização energética.

O outro homenageado na sessão solene comemorativa do Dia do Farmacêutico foi o farmacêutico José Júlio Fernandes, o primeiro presidente da Delegação Regional da Madeira da Ordem dos Farmacêuticos.

A bastonária destacou também o justo reconhecimento a colega, que representou a profissão no arquipélago da Madeira durante mais de dez anos, entre 1989 e 2001, corporizando também o "contributo dos farmacêuticos das regiões autónomas para que os Serviços Regionais de Saúde garantam que não há portugueses de primeira e de segunda”.

Com um percurso profissional ligado ao setor das Análises Clínicas, José Júlio Castro Fernandes recebeu o título de especialista em 1976, quatro anos após a conclusão da licenciatura em Farmácia na Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra.

Manteve-se sempre ligado a esta área profissional, fundando, em 1977, o Laboratório de Análises Clínicas Dr. Castro Fernandes, no Funchal. Com uma atividade associativa muito intensa, envolveu-se nos trabalhos da Associação Portuguesa de Analistas Clínicos, na Sociedade Portuguesa de Química Clínica e na Sociedade Portuguesa de Medicina Laboratorial.

Mais recentemente, durante o ano de 2016, foi adjunto do secretário Regional da Saúde da Madeira, Pedro Ramos, sendo atualmente o representante da Ordem dos Farmacêuticos na Comissão de Farmácia e Terapêutica da Região Autónoma da Madeira.