Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.

Compreendi

Notícias

Farmacêuticos britânicos alertam para uso excessivo de antibióticos nos lares

19 Abril 2018
Farmacêuticos britânicos alertam para uso excessivo de antibióticos nos lares
A Royal Pharmaceutical Society (RPS), entidade reguladora da profissão farmacêutica no Reino Unido, veio a público alertar para o uso excessivo de antibióticos nos lares de idosos e o seu impacto no aumento das resistências antimicrobianas. O NICE - National Institute for Health and Clinical Excellenc advertiu também para a confiança excessiva nas tiras-teste de urina e para a necessidade de uma avaliação clínica completa antes do diagnóstico.

Os testes rápidos de orientação para o diagnóstico que são disponibilizados aos utentes dos lares são responsáveis pelo uso desnecessário de antibióticos para tratamento de infeções do trato urinário, considera a RPS.

O problema reside no excesso de confiança nestes testes, apesar dos avisos do NICE sobre a sua precisão.

Tendo como base um trabalho realizado em 2015 pela BMC Geriatics, que mostra que os residentes em lares ingleses tomam o dobro dos antibióticos do que a população da mesma idade que reside nas suas casas, a RPS apresentou também um estudo de caso que evidencia o contributo dos farmacêuticos para reduzir a quantidade de antibióticos prescritos.

Sandra Gidley, coordenadora da Secção de Farmácia Inglesa da RPS, realçou que "o uso inapropriado de antibióticos está a contribuir para um aumento das resistências”, o que poderia ser minimizado "se os farmacêuticos assumissem responsabilidades na utilização de todos os medicamentos em lares de idosos”.