{ordemfarma/noticias/detalhes/head}
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.

Compreendi

Notícias

Farmacêuticos com papel crucial nos problemas de saúde mental

05 Julho 2018
Farmacêuticos com papel crucial nos problemas de saúde mental
A Royal Pharmaceutical Society publicou um relatório sobre competências farmacêuticas na área da saúde mental, que recebeu o apoio de vários partidos políticos e peritos na área da saúde. Jackie Doyle-Price, da Secretaria de Estado para as Doenças Mentais e Desigualdades, referiu durante a apresentação do relatório que “os farmacêuticos desempenham um papel crucial para atingir a paridade no tratamento entre doenças físicas e doenças do foro da saúde mental”.

Na apresentação do relatório intitulado "Não há saúde sem saúde mental: Como podem as farmácias apoiar pessoas com problemas mentais”, são destacados os contributos dos farmacêuticos no apoio aos portadores de doenças mentais.

Paula Sheriff, ministra da Saúde e Segurança Social, revelou que sempre considerou particularmente importante a formação de farmacêuticos especializados em doença mentais.

Peter Pratt, responsável pelas estratégias de tratamento para as doenças mentais do Serviço Nacional de Saúde britânico, relembrou diversos fatores sociais que podem ter impacto na saúde mental da população, desde relações, condições de habitação, empregabilidade, entre outros.

Por sua vez, a coordenadora da Secção de Farmácia da RPS, Sandra Giley, realçou a influência que as doenças mentais têm na saúde física, lembrando que estes cidadãos não têm, na grande maioria, um aconselhamento tão completo, em comparação com os portadores de doenças física.