{ordemfarma/noticias/detalhes/head}
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.

Compreendi

Notícias

Farmacêuticos europeus renovam declaração sobre eHealth

18 Novembro 2016
Farmacêuticos europeus renovam declaração sobre eHealth
Os membros do Grupo Farmacêutico da União Europeia (PGEU), reunidos em Assembleia Geral no dia 17 de novembro, em Bruxelas, aprovaram uma Declaração sobre a eHealth.
Os membros do Grupo Farmacêutico da União Europeia (PGEU), reunidos em Assembleia Geral no dia 17 de novembro, em Bruxelas, aprovaram uma Declaração sobre a eHealth. Entre as recomendações apresentadas, estão a participação dos farmacêuticos no desenvolvimento de políticas e serviços de saúde a nível local, regional ou nacional; a integração da eHealth nos sistema de saúde, de forma a complementar e dar suporte aos cuidados prestados aos doentes; a integração dos registos de saúde eletrónicos com os sistemas de prescrição eletrónica; e uma melhor comunicação e a colaboração entre doentes, profissionais de saúde e investigadores nas áreas da tecnologia da informação e comunicação, para aproveitar todo o seu potencial e gerar confiança entre os utilizadores.
    
A Declaração aprovada pelo PGEU recorda a evidência científica que aponta os vários benefícios da eHealth: melhor acessibilidade aos cuidados de saúde; maior integração ao nível dos cuidados de saúde primários, melhores resultados em saúde; redução de custos para os financiadores dos sistemas de saúde; promoção da literacia em saúde; suporte aos autocuidados; maior segurança dos doentes e dos cuidados que lhe são prestados.

A Declaração destaca que nenhuma outra profissão de saúde investiu mais do que farmácia comunitária em infraestruturas inovadoras na área das TIC, pelo que defende um maior reconhecimento, apoio e o devido reembolso desse investimento, que foi feito em benefício dos utentes.

Como anexo desta Declaração, são fornecidas informações detalhadas sobre várias iniciativas relacionadas com a eHealth que os farmacêuticos comunitários estão a desenvolver e a disponibilizar nos diferentes países europeus.

A publicação desta declaração decorre do rápido avanço e utilização das TIC nos cuidados de saúde nas últimas duas décadas, nomeadamente desde a evolução do novo paradigma de "mHealth", desde a última Declaração do PGEU sobre eHealth, em 2010.

A nota emitida pelo PGEU, revela que desde o início da informatização da farmácia comunitária, na década de 1990, a profissão tem demonstrado a sua vontade de adoptar tecnologias inovadoras. Atualmente, a totalidade das farmácias na Europa estão informatizadas, com acesso à internet (dos quais 95,8% é de banda larga).

Muitos farmacêuticos usam diariamente as ferramentas de eHealth, quer no âmbito da prescrição eletrónica (disponível em 17 países europeus), verificando interações medicamentosas ao aceder a registos eletrónicos de medicamentos, apoiando a adesão à terapêutica através de aplicações móveis ou de chamadas telefónicas ou atuando como porta de entrada do doente no sistema de saúde.

Clique aqui para aceder à Declaração do PGEU sobre eHealth.
Clique aqui para aceder ao anexo da Declaração do PGEU sobre eHealth.