{ordemfarma/noticias/detalhes/head}
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.

Compreendi

Notícias

Farmacêuticos hospitalares alemães querem mais prática clínica no ensino

26 Julho 2018
Farmacêuticos hospitalares alemães querem mais prática clínica no ensino
A Associação Alemã de Farmacêuticos Hospitalares (ADKA) emitiu uma declaração sobre os grandes desafios na área da Farmácia Clínica, com várias propostas para atualização do ensino farmacêutico pré e pós-graduado, em que a componente prática deve assumir especial relevância.

A ADKA entende que as cinco principais áreas temáticas do curso – Química Farmacêutica/Medicinal; Biologia Farmacêutica; Tecnologia Farmacêutica; Farmacologia e Toxicologia; Farmácia Clínica – devem ter um peso equivalente no programa curricular, que deve também ser estendido para 10 semestres.

A associação enumerou um conjunto de áreas que devem ser enfatizadas na perspetiva da farmácia hospitalar e da prática clínica, "especialmente os tópicos da farmácia centrada no doente, ensino em ambiente hospitalar, estágios práticos, cooperação interdisciplinar, comunicação interprofissional e com os doentes, ensino orientado para a resolução de problemas e estudos de casos”.

Com estas áreas de ensino, a ADKA estima uma melhoria contínua e estruturada da formação prática do farmacêutico, realizada em estágios na farmácia hospitalar.

Os farmacêuticos hospitalares alemães pretendem também o desenvolvimento de mais formação pós-graduada na área da Farmácia Clínica, adaptada aos padrões internacionais, com base nas recomendações da Associação Europeia dos Farmacêuticos Hospitalares (EAHP), nomeadamente do Common Training Framework (CTF), um período de formação de quatro anos.