{ordemfarma/noticias/detalhes/head}
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.

Compreendi

Notícias

Farmacêuticos latinos destacam contributo das farmácias para os sistemas de saúde

22 Março 2018
Farmacêuticos latinos destacam contributo das farmácias para os sistemas de saúde
A Farmácia Latina, organização que congrega representantes dos farmacêuticos e farmácias comunitárias de Portugal, Espanha, França e Itália, promoveu um evento em Bruxelas para debater o contributo destes agentes para a sustentabilidade e acessibilidade aos cuidados de saúde na Europa. O evento contou com a participação de altos responsáveis das instituições europeias, chamando a atenção para o número crescente de serviços de saúde prestados por farmacêuticos comunitários em toda a Europa.
A bastonária da Ordem dos Farmacêuticos, Ana Paula Martins, foi uma das oradoras do evento promovido pela Farmácia Latina. Numa conferência que antecedeu o encerramento dos trabalhos, a dirigente da OF, em representação dos farmacêuticos dos países latinos, lançou um "apelo à ação”, para que o importante papel dos farmacêuticos nos sistemas de saúde seja devidamente valorizado em todos os países europeus.

Entre os aspetos defendidos, está o envolvimento destas unidades de saúde na execução de estratégias nacionais de saúde, reconhecendo-se a sua proximidade e centralidade no sistema de saúde, bem como a relação custo-efetividade das intervenções dos farmacêuticos comunitários junto das suas populações.

Do painel de oradores fez parte a eurodeputada portuguesa Cláudia Monteiro de Aguiar e a eurodeputada italiana Elisabetta Gardini, que, nas suas intervenções, expressaram o apoio no aumento da sensibilização do público sobre o largo alcance dos serviços existentes nas farmácias no território Europeu, assim como focaram o papel dos farmacêuticos e das farmácias para a contribuição da maior sustentabilidade dos sistemas de saúde na Europa. Em particular, as representantes do Parlamento Europeu apontaram o potencial das farmácias para a redução das discrepâncias no acesso a cuidados de saúde entre os diferentes Estados membros da União Europeia.

Ana Paula Martins considera que as autoridades de saúde deveriam apoiar o desenvolvimento de programas de promoção da adesão à terapêutica, programas que estimulem a comunicação e acompanhamento dos cidadãos e de projetos tecnológicos inovadores no setor.

Neste "apelo à ação”, a bastonária sugeriu também o estabelecimento de alianças estratégicas entre farmácias, utentes e associações científicas, e o diálogo com a indústria farmacêutica e universidades, aproveitando potenciais sinergias no trabalho desenvolvido por estes agentes.

A conclusão do evento ficou a cargo de Jesús Aguilar, presidente do Conselho Geral de Farmácia de Espanha e do Grupo Farmacêutico da União Europeia (PGEU), que focou a redefinição dos sistemas de saúde através da transformação digital e o papel dos diferentes profissionais de saúde neste processo.

A reunião promovida pela Farmácia Latina representou um importante passo para melhorar a integração dos farmacêuticos nos sistemas de saúde europeus. Os farmacêuticos dos países que integram esta estrutura comprometem-se a contribuir para a sustentabilidade e acesso aos cuidados de saúde na Europa, nomeadamente através da adopção de novas soluções de base tecnológica e na reorganização de sistemas de saúde fragmentados.

Consulte em anexo o documento "The role of community pharmacies in today´s Europe - A call to action by Farmácia Latina".