Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.

Compreendi

Notícias

Gilead distinguiu projetos de investigação científica e iniciativas comunitárias

09 Maio 2018
Gilead distinguiu projetos de investigação científica e iniciativas comunitárias
A companhia farmacêutica Gilead entregou ontem os prémios referentes à 5ª edição do Programa Gilead Génese, num total de 300 mil euros para financiamento de projetos de investigação e iniciativas junto da comunidade. Dos 32 trabalhos submetidos à apreciação do júri, que integra a bastonária da Ordem dos Farmacêuticos, foram distinguidos seis trabalhos científicos e quatro sociais, abrangendo sobretudo as temáticas do VIH/sida e outros agentes patogénicos, como a hepatite C.

Os trabalhos premiados foram desenvolvidos em vários centros de investigação nacionais: a investigação do Instituto de Investigação e Inovação em Saúde (I3S) debruça-se sobre um novo alvo terapêutico contra os linfomas, através do bloqueio da proteína PSGL-1; por seu turno, o trabalho desenvolvido por uma equipa do Instituto de Higiene e Medicina Tropical recorre a nanopartículas magnéticas microscópicas para o diagnóstico da infeção por VIH e tuberculose.

Do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar foi também distinguido um trabalho para detetar a infeção com o vírus da hepatite C nos transplantes renais; já do Instituto de Investigação em Ciências da Vida e da Saúde foram apoiados dois projetos de investigação: um sobre a hiperativação dos sistemas imunitários pelo vírus VIH, verificando se está correlacionada com as alterações das células T reguladoras; o outro sobre o impacto da diversidade do vírus VIH-1, confirmando diferenças de velocidade no aparecimento de sida e outras doenças associadas.

Por fim, do Instituto de Medicina Molecular, foi distinguido o trabalho que visa avaliar o impacto de uma terapêutica antiretrovírica precoce nos reservatórios do vírus VIH dos hospedeiros.

No domínio social, destacaram-se os seguintes trabalhos:

- "Com consciência”, da Associação Bué Fixe, que pretende sensibilizar os jovens sobre a importância da prevenção do VIH e torná-los um meio de difusão da mensagem e de sensibilização dos pares para o problema;

- "Interliga-te”, da Liga Portuguesa Contra a Sida, que pretende promover a deteção precoce da infeção por VIH e outras doenças sexualmente transmissíveis, na população de Loures e Odivelas acima dos 50 anos;

- "Projecto Testa-te”, do Movimento de Apoio à Problemática da Sida (MAPS), que tem como objetivo promover o aconselhamento e deteção precoce da infeção pelo VIH, vírus da hepatite B e vírus da hepatite C, junto da comunidade algarvia, usando uma unidade móvel.

- "ComREDES”, da Associação de Jovens Promotores da Amadora Saudável (AJPAS), que pretende sensibilizar para o rastreio das hepatites virais B e C, junto de utilizadores de drogas intravenosas, e para a adesão ao tratamento desses doentes, nos municípios de Amadora e de Sintra.

A cerimónia de entrega dos Prémios decorreu no dia 8 de maio, na Estufa Fria, em Lisboa, no âmbito da qual realizou-se também o painel de discussão sobre a investigação clínica na otimização de cuidados de saúde nos hospitais, moderado pelo diretor do Grupo Impresa, Ricardo Costa, com as participações de Álvaro Almeida, professor da Faculdade de Economia da Universidade do Porto, Isabel Vaz, CEO do Grupo Luz Saúde, José Laranja Pontes, presidente do Conselho de Administração do IPO Porto, Luís Costa, diretor de Serviço de Oncologia do Centro Hospitalar de Lisboa Norte, e Miguel Guimarães, bastonário da Ordem dos Médicos.