{ordemfarma/noticias/detalhes/head}
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.

Compreendi

Notícias

Infarmed divulga estatística do medicamento de 2018

04 Dezembro 2019
Infarmed divulga estatística do medicamento de 2018
O Infarmed publicou na sua página eletrónica o documento “Estatística do Medicamento e Produtos de Saúde 2018”, com informação compilada sobre o mercado de medicamentos em Portugal. O relatório indica um aumento da despesa de 178 milhões com medicamentos dispensados nas farmácias e utilizados nos hospitais. Os encargos do Serviço Nacional de Saúde com medicamentos em ambulatório e hospitalar superam os 2,4 mil milhões de euros, mais de um quarto dos encargos do país com a saúde.

Numa nota enviada à comunicação social, o Infarmed explica que o aumento da despesa deve-se, essencialmente, medicamentos oncológicos, que representam mais 50% do valor total de crescimento da despesa, lembrado tratar-se da área "onde se tem observado um crescendo na inovação terapêutica”.

Além da oncologia, "a área das doenças neurodegenerativas, como a esclerose múltipla, e a área hematológica também tiveram uma contribuição para o aumento da despesa”, refere a autoridade reguladora.

Entre 2016 e 2019, o Infarmed autorizou a introdução no mercado de mais de 200 novos medicamentos. 

"Na área da dispensa de medicamentos em ambulatório, o aumento esteve em linha com o crescimento da utilização dos medicamentos em geral, bem como dos medicamentos inovadores, decorrendo essencialmente de terapêuticas para a diabetes (25M€), doenças cardiovasculares e respiratórias”, refere a nota enviada às redações.

O Infarmed destaca ainda o "importante contributo para atenuar o crescimento da despesa com medicamentos” resultante da introdução de medicamentos genéricos na área do VIH/sida, que permitiu uma poupança de 16 milhões de euros, e de medicamentos biossimilares para o tratamento de doenças autoimunes.

Clique para aceder ao relatório Estatística do Medicamento e Produtos de Saúde 2018.