{ordemfarma/noticias/detalhes/head}
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.

Compreendi

Notícias

Infarmed e DGS lançam campanha pelo uso responsável de antibióticos

18 Novembro 2016
Infarmed e DGS lançam campanha pelo uso responsável de antibióticos
O Infarmed e a Direção-Geral de Saúde (DGS) associaram-se para lançar uma campanha na Internet e redes sociais para apelar ao “uso responsável” dos antibióticos e a uma prescrição “parcimoniosa e racional” por parte dos médicos.
O Infarmed e a Direção-Geral de Saúde (DGS) associaram-se para lançar uma campanha na Internet e redes sociais para apelar ao "uso responsável” dos antibióticos e a uma prescrição "parcimoniosa e racional” por parte dos médicos. Lançada no Dia Europeu dos Antibióticos, a 18 de novembro, no âmbito de uma iniciativa do Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças, que tem o objetivo de chamar a atenção para o alarmante aumento da resistência aos antibióticos que é observado em toda a Europa.
    
A campanha pretende "promover uma utilização adequada dos antibióticos e informar os doentes acerca dos riscos da automedicação com estes medicamentos”. Além de um conjunto de materiais para divulgação – cartazes, vídeos, infografias e fichas informativas –, foram enviadas cartas aos farmacêuticos e aos médicos, para que divulguem estes materiais e se envolvam no combate a este problema.

Conforme destaca o comunicado emitido pela autoridade reguladora do medicamento, "a prescrição e a dispensa de antibióticos de forma parcimoniosa e racional deve envolver todos os profissionais. A eles se solicita o apoio para que sensibilizem a opinião pública para o uso correto destes medicamentos: nunca nas gripes e constipações. Adquirir só com receita médica e respeitar as tomas e as doses prescritas”.

Dados revelados pela QuintilesIMS, empresa que resultou da fusão da consultora IMS Health e do produtor mundial de serviços de saúde integrados Quintiles, a propósito do Dia Europeu do Antibiótico, revelam que o consumo de antibióticos no nosso país desceu quatro por cento no último ano, com vendas de cerca 8,5 milhões embalagens em farmácias.

A empresa refere que a subclasse de penicilinas de largo espectro continua a liderar o consumo de antibióticos, representando no último ano 41 por cento das vendas em valor deste medicamento.