Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.

Compreendi

Notícias

Menos farmácias, mas mais farmacêuticos na Alemanha

05 Julho 2018
Menos farmácias, mas mais farmacêuticos na Alemanha
A última edição do anuário estatístico da União Federal das Associações de Farmacêuticos Alemães (ABDA) revela que as farmácias germânicas empregam mais de 157 mil trabalhadores, um terço dos quais são farmacêuticos. A maioria das 19.800 farmácias são geridas, de forma independente, pelos seus proprietários, sendo que 7.800 integram redes de farmácias, que, segundo a legislação alemã, restringe a propriedade a três farmácias situadas nas proximidades da farmácia principal.

"O facto de haver mais trabalhadores, apesar do decréscimo no número de farmácias, deve-se ao aumento da complexidade nos cuidados prestados aos cidadãos e da carga administrativa.” disse o presidente da ABDA, Friedemann Schmidt, acrescentando ainda que os números apresentados incluem trabalhadores em regime part-time.

De acordo com este responsável, um dos grandes desafios da profissão será manter jovens farmacêuticos em farmácias comunitárias de regiões pouco povoadas, uma vez que são aliciados para os grandes centros metropolitanos. A ABDA considera que a solução pode passar por criar incentivos para que estes novos farmacêuticos se tornem proprietários de farmácias nessas regiões, assim como pela implementação de um quadro regulatório estável para que a cobertura nacional das farmácias não fique comprometida.