{ordemfarma/noticias/detalhes/head}
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.

Compreendi

Notícias

Novo relatório da OCDE retrata a economia da segurança dos utentes nos cuidados de saúde primária e ambulatório

13 Dezembro 2018
Com base em estudos publicados sobre a segurança dos utentes, este artigo visa ampliar a base de conhecimentos existentes sobre falhas na segurança que ocorrem nos cuidados de saúde primária e no ambulatório. Os resultados deste artigo mostram que as falhas de segurança nos cuidados primários e no ambulatório são comuns.
Cerca de metade da carga global de danos aos utentes são originados nos cuidados de saúde primários e no ambulatório, e as estatísticas sugerem que quase quatro em cada dez utentes experienciam problemas de segurança nas interações com este tipo de cuidados de saúde.

As falhas de segurança nos cuidados primários e no ambulatório geralmente resultam em maior necessidade de cuidados de saúde ou até hospitalizações. As evidências disponíveis estimam que os custos diretos das falhas de segurança – os testes, tratamentos e assistência médica adicionais – nos cuidados de saúde primários e nos cuidados de saúde do ambulatório sejam de cerca de 2,5% dos gastos totais em saúde. As falhas de segurança que resultam em hospitalizações a cada ano podem subir até cerca de 6% do total de camas hospitalares, e mais de 7 milhões de internações na OCDE.

Consulte o relatório aqui.