{ordemfarma/noticias/detalhes/head}
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.

Compreendi

Notícias

Nuno Cardoso assume presidência da Adifa

27 Março 2020
Nuno Cardoso assume presidência da Adifa
A Associação de Distribuidores Farmacêuticos (Adifa) elegeu o farmacêutico Nuno Cardoso como o novo presidente para o triénio 2020-2022. Membro da Direção da Secção Regional do Sul e Regiões Autónomas da Ordem dos Farmacêuticos, assumia as funções de secretário-geral da associação desde a sua fundação, no início de 2017.
"É com grande honra e sentido de responsabilidade que assumo a presidência da ADIFA, num momento em que tantos desafios se impõem. A distribuição farmacêutica de serviço completo é o elo vital do circuito farmacêutico, assegurando, no dia-a-dia, o abastecimento atempado e contínuo das farmácias em todo o território nacional, permitindo a acessibilidade aos medicamentos, dispositivos médicos e produtos de saúde essenciais para a saúde e bem-estar da população. Um verdadeiro serviço de interesse público”, refere Nuno Cardoso, citado em comunicado.

A eleição de um novo presidente ocorre num período particularmente desafiante para a distribuição farmacêutica, que "tem redobrado esforços para assegurar diariamente o abastecimento atempado e contínuo das farmácias em todo o país”. 

"Neste momento de emergência de saúde pública, o papel estrutural da distribuição farmacêutica de serviço completo é ainda mais evidente. As empresas associadas da Adifa desenvolveram todos os esforços para garantir a continuidade do abastecimento a nível nacional”, disse o novo presidente. 

"A distribuição farmacêutica de serviço completo fará sempre parte das soluções para os diversos desafios e, como tal, está totalmente disponível para, em colaboração com as farmácias e hospitais, participar na transição de medicamentos de uso hospitalar para as farmácias, melhorando o acesso das pessoas aos medicamentos de que necessitam”, acrescenta ainda.

"Em colaboração com as empresas associadas, este é um trabalho de afirmação que teremos de continuar a desenvolver, debatendo com as diversas entidades governamentais e decisores políticos a necessidade de se adotarem medidas que assegurem a valorização, sustentabilidade e o desenvolvimento do setor da distribuição farmacêutica, garantindo as condições para continuar a assegurar este serviço essencial”, conclui o farmacêutico.