{ordemfarma/noticias/detalhes/head}
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.

Compreendi

Notícias

OF levou deputados à farmácia hospitalar do IPO Lisboa

30 Março 2017
OF levou deputados à farmácia hospitalar do IPO Lisboa
A bastonária da Ordem dos Farmacêuticos convidou deputados de todos os grupos parlamentares para numa visita aos Serviços Farmacêuticos do Instituto Português de Oncologia de Lisboa, dando assim a conhecer as importantes atividades desenvolvidas pelos colegas farmacêuticos hospitalares.
A bastonária da Ordem dos Farmacêuticos convidou deputados de todos os grupos parlamentares para numa visita aos Serviços Farmacêuticos do Instituto Português de Oncologia de Lisboa, dando assim a conhecer as importantes atividades desenvolvidas pelos colegas farmacêuticos hospitalares. A iniciativa teve também como propósito sensibilizar os partidos políticos para premência da criação de uma carreira reservada aos farmacêuticos, que reconheça as especificidades das suas funções e que permita também a definição de uma formação estruturada para os novos farmacêuticos, a sua progressão profissional e especialização.

Antes de iniciar a visita aos Serviços Farmacêuticos, a comitiva foi recebida pelo presidente do Conselho de Administração do IPO, Francisco Ramos, que se fez acompanhar pelo diretor clínico, João Oliveira, e pelo o diretor técnico dos Serviços Farmacêuticos, António Melo Gouveia.

Além da bastonária Ana Paula Martins e da vogal da Direção Nacional Helena Farinha, participaram nesta visita os deputados Luís Vales, do PSD, António Sales, do PS, Teresa Caeiro, do CDS-PP, Carla Cruz, do PCP, Moisés Ferreira, do BE, José Luís Ferreira, de "Os Verdes”, e Sara Marques Martins, em representação do PAN.

Nesta fase, foram analisados alguns desafios da terapêutica oncológica, relacionados, em especial, como a inovação terapêutica. Fernando Ramos revelou que os medicamentos representam um terço da despesa anual do IPO, de cerca de 40 milhões de euros. 

A visita pelos serviços farmacêuticos do IPO, onde trabalham cerca de 20 farmacêuticos, foi conduzida pelo diretor técnico e também presidente do Colégio de Especialidade de Farmácia Hospitalar. Começando pela farmácia de ambulatório, os deputados depararam-se com os desafios diários de gestão de medicamentos e com a responsabilidade de distribuição de medicamentos que representam encargos elevados no SNS.

A importância da área dos ensaios clínicos foi também destacada, tal como a preparação de medicamentos manipulados ou a validação farmacêutica para doentes internados, onde são, por exemplo, estudados ajustes de dosagem para casos específicos, tendo em vista a otimização da terapêutica administrada ao doente.

Antes de chegar ao armazém e zona de reembalagem, foi ainda possível conhecer o processo de preparação da dose unitária do IPO, tendo a visita terminado na unidade de preparação de citotóxicos.

Os representantes dos grupos parlamentares puderam desta forma compreender as diferentes funções e responsabilidades dos farmacêuticos na farmácia hospitalar e perceber as razões para a criação de uma carreira diferenciada e de um internato farmacêutico que proporcione uma melhor preparação e formação de jovens farmacêuticos.