Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.

Compreendi

Notícias

Ordem e associações setoriais preocupadas com regime de exceção para farmácia privada no Hospital de Loures

27 Março 2019
Ordem e associações setoriais preocupadas com regime de exceção para farmácia privada no Hospital de Loures
A bastonária da Ordem dos Farmacêuticos (OF), o presidente da Associação Nacional das Farmácias (ANF) e a presidente da Associação de Farmácias de Portugal dirigiram uma Carta Aberta ao presidente da Comissão Parlamentar de Saúde, a propósito das iniciativas legislativas que viabilizam a manutenção no Hospital de Loures de uma farmácia privada de venda ao público.
Estes responsáveis manifestam profunda preocupação com a possibilidade de retirar ao Governo a autoridade para decidir sobre uma instalação de uma farmácia, questionando mesmo os motivos para se abrir uma excepção à extinção das farmácias privadas nos hospitais públicos, tal como previsto no diploma de 2016.

As propostas em discussão admitem a transferência dos direitos de preferência das farmácias comunitárias do concelho de Loures para a empresa concessionária da farmácia do hospital.

"O Estado continuaria a planificar a rede farmácias e a zelar pelo acesso dos portugueses aos medicamentos em condições de igualdade em todos os concelhos de Portugal, à exceção de Loures", referem os signatários da Carta Aberta.

As três entidades não questionam a legitimidade da petição pública dos cidadãos de Loures, mas recordam que Portugal é o único país da Europa com farmácias de venda ao público instaladas nos hospitais. "Agora, Loures vai ser caso único!", acrescentam.

Consulte em anexo a Carta Aberta da OF, AFP e ANF ao presidente da Comissão Parlamentar de Saúde.