{ordemfarma/noticias/detalhes/head}
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.

Compreendi

Notícias

Personalidades sugerem regresso controlado

13 Abril 2020
A bastonária da Ordem dos Farmacêuticos, Ana Paula Martins, é uma das subscritoras de uma carta enviada por profissionais de saúde, empresários e gestores ao Presidente da República, ao presidente da Assembleia da República e ao primeiro-ministro, apelando ao regresso controlado do funcionamento da economia e propondo um conjunto de medidas para evitar um novo pico de infeções por covid-19.

"Acreditamos que não é possível suspender a atividade económica até que não exista qualquer risco de contágio. O nosso modelo de sociedade não suportaria uma espera tão prolongada. Mas também consideramos que seria uma atrevida inconsciência retomar a atividade sem adotar cuidados adicionais que garantam que não teremos um ressurgimento a curto e médio prazo”, escrevem os signatários.

Entre as medidas sugeridas está o uso obrigatório de máscaras por toda a população, como forma de reduzir a transmissão do vírus. Mesmo em caso de escassez, recomendam que sejam confecionadas em casa, seguindo as instruções do Conselho de Escolas Médicas Portuguesas e de entidades internacionais como o Centro de Controlo de Prevenção de Doenças dos Estados Unidos.

Além da realização do diagnóstico precoce de covid-18, testando todos os suspeitos num prazo de 24 horas desde a manifestação de sintomas, estas personalidades sugerem ainda a massificação dos testes serológicos, o recurso a informação cedida pelos operadores de redes móveis para identificar cidadãos eventualmente expostos a risco de contágio e a criação de Laboratórios e Médicos sentinela para identificação de transmissão do vírus SARS-CoV-2.

"Portugal precisa de, tão rápido quanto possível, reinventar e ajustar rotinas tendentes ao regresso a uma certa normalidade reinventada”, pode ler-se na carta.