{ordemfarma/noticias/detalhes/head}
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.

Compreendi

Notícias

RACI dedicada aos novos paradigmas da Indústria Farmacêutica

20 Maio 2020
Os farmacêuticos de indústria portugueses estiverem reunidos nos dias entre 28 de fevereiro e 1 de março, em Elvas, para mais uma edição da Reunião Anual do Colégio de Indústria (RACI). "New Paradigms in Pharmaceutical Industry" foi o tema da edição deste ano, que juntou mais de uma centena de colaboradores farmacêuticos de diferentes áreas e departamentos das empresas farmacêuticas.

O evento arrancou com as intervenções do presidente do Conselho do Colégio de Especialidade de Indústria Farmacêutica da Ordem dos Farmacêuticos (CCEIF-OF), Nuno Moreira, e da bastonária da OF, Ana Paula Martins, que lançaram os temas que estariam em discussão durante os três dias de trabalhos, o primeiro dos quais relacionado com a regulamentação da produção de canábis para fins medicinais. Vasco Lourenço, do Infarmed, apresentou a perspetiva da autoridade reguladora, desde os requisitos de licenciamento, inspeções, importação e exportação de medicamentos e substâncias à base da planta de canábis, aos aspetos relacionados com a colocação no mercado, preço e condições de prescrição e dispensa. O tema esteve ainda em discussão no segundo dia de trabalhos, durante a apresentação dos responsáveis das empresas Pharmaium Cannabis e Rodon Biologics, que se detalharam requisitos técnicos e conceptuais das unidades industriais de extração de óleo de canábis.

Ainda no primeiro dia, foi fado particular destaque ao trabalho desenvolvido no Laboratório Militar de Produtos Químicos e Farmacêuticos (LMPQF) e às suas valências na área da produção de medicamentos. A farmacêutica militar Inês Martins relatou a história centenária da instituição, recordando projetos em que o Laboratórios tem estado envolvido, bem como a colaboração intensa com o Ministério da Saúde. Nesta 38.ª edição da RACI, o CCEIF-OF decidiu homenagear o LMPQF, reconhecendo assim o inestimável contributo da instituição e dos farmacêuticos militares que fizeram parte dos seus quadros durante os 102 anos de vida.

O primeiro dia de trabalhos terminou com uma visita ao Museu Militar de Elvas, onde a coleção dedicada à Saúde e à Farmácia captou especial atenção dos participantes.

No segundo dia, os temas do controlo da qualidade digital e a indústria 4.0 evidenciaram novos caminhos e "novos paradigmas” da Indústria Farmacêutica. Nota ainda para a apresentação de dois responsáveis da QCPharma sobre a presença de nitrosaminas em medicamentos que contém substâncias sintetizadas quimicamente. Os trabalhos terminaram com uma revisão das competências e responsabilidades da Qualified Person, em particular nos processos de serializiação.

Com um carácter mais informal, o último dia esteve reservado à apresentação da jornalista, Carla Rocha, sobre a comunicação no contexto profissional, e à entrega de prémios para os melhores trabalhos apresentados nesta edição da RACI. A escolha da Comissão Científica contou com a colaboração dos participantes e recaiu sobre o trabalho intitulado "Patients suffering from rare diseases deserve the same quality of treatment as other patients within the European Union”, da autoria de Inês Martins, farmacêutica especialista em Indústria Farmacêutica no LMPQF.

>> Veja aqui a galeria de fotos.
>> Consulte aqui as apresentações.