{ordemfarma/noticias/detalhes/head}
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.

Compreendi

Notícias

Relatório da FIP destaca o contributo farmacêutico na promoção da adesão à terapêutica

21 Junho 2018
Relatório da FIP destaca o contributo farmacêutico na promoção da adesão à terapêutica
A Federação Internacional Farmacêutica (FIP) publicou um novo relatório em que destaca a intervenção dos farmacêuticos na promoção da adesão à terapêutica nos idosos com doenças crónicas. O documento faz uma revisão de programas e serviços disponibilizados nas farmácias comunitárias, chamando a atenção para o papel central dos farmacêuticos neste domínio.

Os autores do relatório, "Uso de medicamentos por idosos: O papel da farmácia na promoção da adesão”, reviram o conhecimento existente de programas e serviços de farmácia para melhorar a adesão a essa crescente população de utentes. "Os farmacêuticos têm um papel fundamental na monitorização e na melhoria da adesão dos cidadãos aos medicamentos, tanto como uma única profissão, quanto dentro de uma equipa colaborativa multidisciplinar e centrada no doente", disse Parisa Aslani, autora principal do relatório e docente em "Otimização do uso de medicamentos” na Escola de Farmácia da Universidade de Sydney.

Os utentes mais idosos têm um risco particular de não adesão, seja por tomarem medicamentos para várias condições, por problemas cognitivos, de mobilidade ou destreza manual.

Os autores deste trabalho advertem que o declínio cognitivo pode passar despercebido aos profissionais, sugerindo formação na área da comunicação.

"Os esquemas de medicação devem ser convenientes e, na medida do possível, pouco exigentes. É importante desenvolver e implementar intervenções que atendam às necessidades individuais dos doentes. E essas intervenções devem ter sustentabilidade a longo prazo”, disse a professora Aslani.

De acordo com o relatório, embora exista uma grande quantidade de evidências para uma ampla gama de intervenções, não há um conjunto consolidado de soluções para otimizar a adesão à medicação. No entanto, dado o número de potenciais pontos de intervenção desde o diagnóstico até a dispensa e a toma de um medicamento, os autores descobriram que as intervenções múltiplas têm um efeito relativamente maior do que as intervenções isoladas.

Clique aqui para aceder ao relatório "Use of medicines by the elderly: The role of pharmacy in promoting adherence”.