{ordemfarma/noticias/detalhes/head}
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.

Compreendi

Notícias

Reunião Anual juntou especialistas em Assuntos Regulamentares

29 Outubro 2016
Reunião Anual juntou especialistas em Assuntos Regulamentares
O Colégio de Especialidade de Assuntos Regulamentares da Ordem dos Farmacêuticos organizou nos dias 27 e 28 de outubro, em Lisboa, a sua Reunião Anual, sob o tema "“Transdisciplinaridade em Saúde”.
O Colégio de Especialidade de Assuntos Regulamentares da Ordem dos Farmacêuticos organizou nos dias 27 e 28 de outubro, em Lisboa, a sua Reunião Anual, sob o tema ""Transdisciplinaridade em Saúde”. Presente durante o primeiro dia de trabalhos do evento, a bastonária realçou, na abertura, as competências e diferenciação técnica dos farmacêuticos especialistas na área dos registos e regulamentação farmacêutica, tendo também participado nos debates sobre matérias como o acesso às novas tecnologias de saúde, os medicamentos falsificados ou a adaptação dos currículos universitários do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêutica à realidade profissional e, em especial, no âmbito dos Assuntos Regulamentares.
    
No primeiro painel, intitulado "Da Inovação ao Acesso/Real Outcome” e com a presença de Sónia Ribeiro, da Agência Europeia do Medicamento, de Hélder Mota Filipe, do Infarmed, e Jorge Félix, da Exigo, foi explanado o PRIME e os critérios para o seu acesso, bem como o papel das autoridades reguladoras no acesso seguro e precoce a novas soluções terapêuticas, as diferenças entre STAMP, PRIME e Adaptative Pathway e uma revisão das melhorias possíveis no SINATS.

O segundo painel, "Informação e Conhecimento em Saúde”, reuniu intervenções de Isabel Abreu, da Universidade Lusófona, Sofia Sá Cardoso, da Associação Portuguesa Contra a Leucemia, e Carla Gomes, do Conselho do Colégio de Especialidade de Assuntos Regulamentares, tendo-se concluído que a responsabilidade para a melhoria dos níveis de literacia em saúde deve ser partilhada entre os vários setores – sistema de saúde, sistema educacional e contexto cultural. Foi nesta fase relevado o papel do farmacêutico como agente de mudança, inclusivamente na área dos ensaios clínicos, para que a saúde do cidadão esteja em primeiro lugar. Houve ainda tempo para refletir sobre a relevância do cidadão junto das associações de doentes.

A eurodeputada Marisa Matias, Cristina Lopes, da Apifarma, Paula Sanches, da Aprefar, e Dinah Duarte, do Infarmed foram responsáveis pelas intervenções no terceiro painel, cujo tema foi "Medicamentos Falsificados: Sistema de Rastreabilidade”. Foram neste âmbito discutidos aspetos relacionados com a diretiva de Medicamentos Falsificados, como a necessidade de clarificação de responsabilidades na cadeia de distribuição, a harmonização de procedimentos a nível internacional e as ações realizadas a nível nacional para implementação de novos sistemas de rastreabilidade e verificação de autenticidade. Foi ainda abordado o projeto de combate à venda ilegal de medicamentos falsificados Fakeshare.

Raquel Alves, do Infarmed, e Roberto Liddi, da Renishaw, falaram em seguida sobre os Dispositivos Médicos, tendo sido apresentadas diferentes aplicações da impressão 3D, bem como as diferentes variáveis a ter em conta nos processos pré, durante e pós-impressão e a necessidade de controlo desta tecnologia em virtude das inúmeras utilizações possíveis. Foram também as novidades no que respeita aos regulamentos de dispositivos médicos na União Europeia.

No último painel do primeiro dia de trabalhos, a Mesa Redonda "Academias e Preparação dos Futuros Profissionais para o Novo Modelo de Competências”, promoveu um debate sobre possíveis melhorias e ajustes, a implementar progressivamente, na formação pré-graduada em Ciências Farmacêuticas no sentido de dar resposta ao panorama do mercado profissional atual.

A iniciar o segundo dia de trabalhos, com o tema "Desenvolvimento Pessoal”, Luís Cordeiro presenteou a assistência com uma dinâmica intervenção, deixando diferentes perspetivas sobre a comunicação e os pequenos grandes gestos que fazem a diferença na comunicação.