{ordemfarma/noticias/detalhes/head}
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.

Compreendi

Notícias

“Todos Por Quem Cuida” visitou farmácias e laboratórios de análises

19 Maio 2020
“Todos Por Quem Cuida” visitou farmácias e laboratórios de análises
O movimento “Todos Por Quem Cuida” visitou hoje uma farmácia em Lisboa e um laboratório de análises clínicas em Setúbal para assinalar a entrega de 150 mil máscaras e outros equipamentos de proteção em mais de mil unidades espalhadas pelo país. A bastonária da Ordem dos Farmacêuticos (OF), Ana Paula Martins, e o bastonário da Ordem dos Médicos (OM), Miguel Guimarães, saudaram o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido por estas estruturas de saúde de proximidade no atual contexto de pandemia de Covid-19.
«As farmácias e os laboratórios de análises clínicas são pontos de referência que precisam ser protegidos», defendeu a bastonária da OF durante uma visita hoje à Farmácia Gouveia, em Benfica, Lisboa, em mais uma iniciativa do movimento "Todos Por Quem Cuida” para entrega de equipamentos de proteção doados pelas empresas, pela sociedade civil e pela população aos profissionais de saúde.

«As farmácias tiveram um papel importantíssimo nesta batalha», acrescentou o bastonário da OM ao realçar os «cuidados de proximidade absolutamente essenciais prestados aos portugueses com doenças crónicas, e não só. Para que possam continuar a ter acesso aos seus medicamentos».

Mais de mil farmácias e laboratórios de análises clínicas espalhados pelo país estão a receber máscaras e equipamentos de proteção individual doados pelos portugueses através do movimento "Todos Por Quem Cuida”. «Embora esta ajuda possa representar, em muitos casos, apenas um mês de proteção para toda a equipa, será certamente um apoio importante para a abertura e retoma de muitos serviços. Em alguns casos, até determinante para o abandono do atendimento pelo postigo», explicou a bastonária da OF, mencionando a confiança e conforto das equipas «para reabrir portas, para poder prestar outros serviços».

«Estamos a apoiar as unidades que reportaram necessidades, que tiveram uma maior quebra sob o ponto de vista financeiro. Muitas enfrentavam já dificuldades; agora, acentuaram-se», acrescentou. «Ao contrário de muitos outros serviços de saúde – públicos, privados e do setor social –, as farmácias e os laboratórios de análises clínicas não foram abrangidos por qualquer distribuição gratuita destes equipamentos. Adquiriram-nos por sua conta, para sua proteção e para poderem continuar a atender os milhares de utentes que todos os dias continuam a deslocar-se às farmácias e laboratórios clínicos», recorda a bastonária da OF.

Na visita à Farmácia Gouveia, o diretor técnico, José Amorim, e a equipa de farmacêuticos relataram a experiência de funcionamento durante o período em que vigorou o estado de emergência, mas também os desafios do regresso à atividade regular, em especial na prestação de serviços farmacêuticos. 

Esta ação do "Todos Por Quem Cuida” registou também a participação do presidente da Secção Regional do Sul e Regiões Autónomas da OF, Luís Lourenço, do presidente da Associação Nacional das Farmácias (ANF), Paulo Cleto Duarte, e da presidente da Associação das Farmácias de Portugal (AFP), Manuela Pacheco.

Além dos procedimentos para proteção e segurança dos colaboradores e utentes, as farmácias adotaram e participaram em vários projetos e iniciativas para continuar a garantir o acesso aos medicamentos por parte das populações.

A Operação Luz Verde tem vindo a garantir a continuidade terapêutica dos doentes que se tinham de deslocar aos hospitais para receber a sua medicação, num serviço articulado pela Linha de Apoio ao Farmacêutico, que já abrangeu mais de 10 mil doentes.

A bastonária da OF recordou que a gratuidade do serviço está assegurada pelo Fundo de Emergência abem até final de maio, data a partir da qual o Ministério da Saúde terá de se pronunciar sobre a sua continuidade. «Era uma necessidade há muito tempo. Agora tornou-se uma prioridade e as pessoas vão continuar a precisar», considera Ana Paula Martins.

Por outro lado, lembrou também que as farmácias têm vindo a ser confrontadas com a necessidade de renovar a medicação a doentes crónicos no atual contexto de pandemia. «As Ordens dos Médicos e dos Farmacêuticos trabalharam para que as pessoas não ficassem sem acesso à sua terapêutica», definindo um processo para a renovação da dispensa com respeito pela última prescrição médica e com a devida comparticipação adiantada pelas farmácias.

Durante a tarde, as entregas do "Todos Por Quem Cuida” chegaram também a Setúbal, onde o presidente da SRSRA-OF, visitou o Laboratório de Análises Clínicas Precilab. O diretor técnico, Alfredo Perdigão, e a farmacêutica analista clínica, Teresa Flecha, responsável pela área da Qualidade, descreveram as medidas de proteção implementadas no laboratório e, em especial, nos serviços e apoio prestado a alguns lares de idosos e instituições de solidariedade social da região.

O presidente da SRSRA apelou à confiança dos utentes nas unidades de proximidade que habitualmente lhes prestam assistência. «Os farmacêuticos comunitários e os farmacêuticos analistas clínicos estão na linha da frente, em contacto permanente com a população, mas sempre com a preocupação de garantir a segurança dos cuidados prestados», destacou o responsável da OF durante a visita a este laboratório clínico com mais de 40 anos de atividade.

Desde a sua criação, o movimento "Todos Por Quem Cuida” angariou mais de 1,2 milhões de euros e reuniu diverso equipamento hospitalar, para proteção individual e outros materiais determinantes para a segurança e qualidade dos cuidados prestados aos portugueses.

Os donativos já permitiram adquirir 500 câmaras de proteção profissional ao ato de entubação, quase 200 mil máscaras (cirúrgicas e FPP2), 5,5 mil viseiras, 360 colchas e mais de 550 litros de gel antisséptico. Entre os beneficiários estão os hospitais públicos, instituições particulares de solidariedade social, entidades particulares de saúde, entre outros destinatários.

«O "Todos Por Quem Cuida" está a tentar dar uma ajuda nas necessidades que os profissionais de saúde e outros profissionais fora desta área têm tido ao longo desta batalha no contexto de pandemia atual», conclui o bastonário Miguel Guimarães. «Precisamos agora que as pessoas voltem aos hospitais, voltem aos cuidados de saúde. É muito importante que continuem a acompanhar os seus problemas, as suas doenças», apelou a bastonária Ana Paula Martins.

Veja aqui a galeria de fotos.