{ordemfarma/noticias/detalhes/head}
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.

Compreendi

Notícias

Um quinto das prescrições de antibióticos podem ser “inapropriadas”

22 Março 2018
Uma investigação do instituto inglês de saúde pública revela que 23,1% das prescrições de antibióticos nos cuidados de saúde primários podem ter sido inadequadas, em especial nas infeções respiratórias e urinárias. O trabalho revela diferenças substanciais na prática clínica entre os especialistas em Medicina Geral e Familiar, sugerindo medidas de confirmação do diagnóstico e diretrizes de prescrição mais precisas.

A porta-voz da Royal Pharmaceutical Society para as resistências antimicrobianas, Elizabeth Beech, lembrou que a responsabilidade pela redução da prescrição inadequada de antibióticos não é exclusiva dos médicos.

"Não existe uma solução única - é um pacote - precisamos de uma força de trabalho de saúde instruída, de diretrizes claras e de informação precisa sobre como deve ocorrer a prescrição", destacou. "Precisamos de uma abordagem transversal a todo o sistema, de um compromisso de todos os agentes”, acrescentou.

Desde o início do programa do NHS para o combate às resistências antimicrobianas, em 2015-2016, os farmacêuticos introduziram recursos para a administração de antibióticos em vários serviços de saúde, o que resultou numa importante redução da prescrição de antibióticos, com menos 4 milhões de antibióticos prescritos e dispensados nas farmácias.