{ordemfarma/noticias/detalhes/head}
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.

Compreendi

Notícias

Valor das quotizações para 2017 mantém-se inalterado

13 Janeiro 2017
Valor das quotizações para 2017 mantém-se inalterado
A Direção Nacional da Ordem dos Farmacêuticos (OF) decidiu manter inalterado para o ano de 2017 o valor das quotizações mensais cobradas aos seus membros. Para a modalidade de pagamento anual no ano 2017, desde que efetuado até 2 de fevereiro, mantém-se também o desconto de 5% sobre o valor da quota. No corrente ano mantém-se também a cobrança do valor relativo ao Fundo Nova Sede.
A Direção Nacional da Ordem dos Farmacêuticos (OF) decidiu manter inalterado para o ano de 2017 o valor das quotizações mensais cobradas aos seus membros. Para a modalidade de pagamento anual no ano 2017, desde que efetuado até 2 de fevereiro, mantém-se também o desconto de 5% sobre o valor da quota. No corrente ano mantém-se também a cobrança do valor relativo ao Fundo Nova Sede.
    
Em circular enviada a todos os farmacêuticos, a bastonária considerou "fundamental” que estes profissionais assumam o compromisso celebrado no momento da inscrição como membros da OF, "nomeadamente a participação ativa e o cumprimento dos nossos deveres, entre os quais o pagamento de quotas, fundamental para que possamos obter uma boa gestão financeira e, assim, alcançar os objetivos a que nos propomos”.

Ana Paula Martins recordou também que o escrutínio a que a OF está sujeita pelo Tribunal de Contas, decorrente da publicação do novo Estatuto da OF, onde é exigida a apresentação do Relatório de Contas, "não são permitidas situações, como até então, de manutenção de membros com o pagamento de quotas irregular”.

Tal como em outras Ordens profissionais, a OF utilizará, se necessário, os mecanismos legais para a cobrança das quotas, designadamente, através do instrumento da cobrança coerciva. Neste sentido, a bastonária apelou à regularização e liquidação das quotizações de forma atempada, "pois somos nós todos, afinal, a razão de ser da Ordem”, rematou.