{ordemfarma/noticias/detalhes/head}
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.

Compreendi

Notícias

FIP envia carta aos governos com medidas de proteção dos farmacêuticos

16 Abril 2020
A Federação Internacional Farmacêutica (FIP) emitiu no dia 14 de abril, 23 medidas urgentes que os governos e instituições devem implementar para garantir a continuidade da prestação do serviço farmacêutico às populações em todo o mundo, e para que os farmacêuticos possam ter um papel ainda maior na luta contra o Coronavírus e a COVID-19.
Este plano de ação aborda os principais problemas atualmente enfrentados pela profissão farmacêutica em todo o mundo, exigindo, por exemplo, que:

Os Farmacêuticos e as equipas das farmácias sejam reconhecidos como trabalhadores-chave nesta pandemia;
Os Farmacêuticos e as equipas das farmácias tenham acesso a equipamentos de proteção adequados;
Os Farmacêuticos e as equipas das farmácias estejam incluídos nos grupos essenciais de profissionais de saúde e de assistência médica a serem testados quanto ao coronavírus / COVID-19;
A entrega ao domicílio de medicamentos e serviços farmacêuticos seja financiada a cidadãos que precisam de ficar nos seus domicílios;
Os medicamentos em risco de escassez sejam identificados e os planos de mitigação implementados;
A educação e formação contínua em doenças infeciosas e resposta a emergências seja financiada;
Assistência financeira seja fornecida às farmácias em caso de encerramento temporário por motivos de saúde.

As medidas da FIP também olham para o futuro, exigindo que sejam implementadas medidas em preparação para futuros desenvolvimentos. Essas medidas incluem:

Autorizando e aproveitando a rede de farmácias, permitir que estas contribuam para a testagem em massa entre as populações (após a adoção de protocolos baseados em evidências para a utilização de testes rápidos point-of-care para COVID-19 em indivíduos apropriados na comunidade);
Investimentos adicionais e desenvolvimento de infraestrutura para garantir que os sistemas de saúde estejam prontos para a vacinação em massa quando as vacinas para a COVID-19 estiverem disponíveis, incluindo a atualização de legislação para permitir que os farmacêuticos vacinem adultos (nos casos em que a vacinação ainda não é possível).

"O valioso serviço que os farmacêuticos e as suas equipas prestam às comunidades, e a sua importante contribuição para aliviar a enorme pressão exercida nos sistemas de saúde durante a atual pandemia de coronavírus / COVID-19, estão agora mais claros do que nunca. Sabemos que os farmacêuticos se esforçam incrivelmente e se sujeitam a riscos para garantir a continuidade da prestação de cuidados de saúde, principalmente aos mais vulneráveis, de forma a manterem uma cadeia de abastecimento de medicamentos e produtos médicos robusta e eficiente, além de fornecer aconselhamento e serviços necessários”, disse o presidente do FIP, Dominique Jordan.

Dominique acrescentou ainda: "Os Farmacêuticos nas farmácias comunitárias, farmácias hospitalares e laboratórios de análises clínicas, compartilham a enorme pressão de impedir a propagação da nova doença provocada pelo coronavírus. Infelizmente, já testemunhámos mortes de farmacêuticos relacionados com o COVID-19, e muitos farmacêuticos têm doentes que morreram por causa da infeção. Precisamos de garantir o bem-estar dos farmacêuticos para que estes possam continuar em seu trabalho vital.” 

As medidas da FIP também pedem a criação de serviços apropriados para apoiar a saúde mental dos farmacêuticos e equipas das farmácias, e para os governos e outros empregadores garantirem que os farmacêuticos tenham intervalos adequados durante seus turnos, e folgas entre turnos.

Pode consultar aqui a carta enviada aos governos com as 23 medidas prioritárias para serem adotadas no âmbito da pandemia do COVID-19.