{ordemfarma/noticias/detalhes/head}
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.

Compreendi

Notícias

Mais de 5.000 doentes recebem medicação hospitalar em casa ou nas farmácias comunitárias

16 Abril 2020
Mais de 5.000 doentes recebem medicação hospitalar em casa ou nas farmácias comunitárias
Ao longo das últimas semanas, mais de 5.000 doentes receberam gratuitamente em suas casas ou nas farmácias comunitárias por si escolhidas a medicação habitualmente dispensada nos Serviços Farmacêuticos Hospitalares.
No atual contexto de pandemia de Covid-19, o serviço delineado pelos farmacêuticos e operadores do circuito do medicamento, em articulação com as associações de doentes, está a garantir a continuidade da terapêutica dos doentes oncológicos, com VIH/sida ou esclerose múltipla, entre outras patologias com assistência no ambulatório hospitalar.

O serviço é totalmente gratuito durante a vigência do estado de emergência, sem comparticipação dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde. São as farmácias e os distribuidores farmacêuticos que suportam os custos da operação logística, que é apoiada pelo Fundo de Emergência Abem, da Associação Dignitude. A confidencialidade, as boas

Esta "Operação Luz Verde” tem o apoio institucional das Ordens dos Farmacêuticos e dos Médicos, e o envolvimento das associações setoriais, para evitar deslocações dos doentes aos hospitais onde são assistidos, em particular às unidades vocacionadas para resposta à pandemia da Covid-19.

Previnem-se, deste modo, interrupções involuntárias de tratamentos, seja por dificuldades ou impossibilidade de acesso aos serviços hospitalares.

A entrega da medicação é articulada pela Linha de Apoio ao Farmacêutico e efetuada pela farmácia escolhida pelos doentes que assegura sempre o serviço de entrega ao domicílio, a título individual ou em articulação com os municípios, juntas de freguesia e outras entidades do setor social.

A "Operação Luz Verde” assegura uma resposta articulada de médicos e unidades hospitalares com os operadores do circuito do medicamento (indústria, distribuidores e farmácias) para garantir a entrega de medicamentos habitualmente cedidos pelos serviços farmacêuticos hospitalares aos doentes assistidos em ambulatório.

A "Operação Luz Verde” é a resposta do setor farmacêutico à norma conjunta emitida DGS e pelo Infarmed (Norma DGS/Infarmed n.º 003/2020, de 19 de março), que introduziu a possibilidade de entrega de dispensados nos hospitais pelas farmácias comunitárias.

O serviço foi regulamentado pelo Ministério da Saúde, através do Despacho n.º 4270-C/2020, de 7 de abril, cumprindo também as orientações previstas na Circular Normativa do Infarmed n.º 005/CD/550.20.001 e na Norma DGS/Infarmed n.º 003/2020.