{ordemfarma/noticias/detalhes/head}
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.

Compreendi

Notícias

Residência Farmacêutica em apreciação pública

03 Julho 2019
Residência Farmacêutica em apreciação pública
Foi publicado no Boletim do Trabalho e Emprego o projeto de decreto-lei que define o regime jurídico da residência farmacêutica, um dos últimos passos para a conclusão do processo de regulamentação da Carreira Farmacêutica no Serviço Nacional de Saúde. O projeto de diploma fica em apreciação pública durante 20 dias.

A residência farmacêutica é definida como a "formação teórica e prática no sentido de capacitar os profissionais de saúde, detentores do título de farmacêutico concedido pela Ordem dos Farmacêuticos [OF], para o exercício autónomo e tecnicamente diferenciado, na correspondente área de exercício profissional”. Este percurso formativo visa a obtenção do título de especialista, sendo desde já definidas as áreas de especialização de Análises Clínicas, Farmácia Hospitalar e Genética Humana.

A gestão e coordenação geral da residência farmacêutica compete à Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS), sendo ainda constituída uma Comissão Nacional da Residência Farmacêutica (CNRF), composta por um membro do Governo responsável pela área da Saúde , que preside, um elemento designado OF, relativamente a cada uma das áreas de exercício profissional de especialiazação, e sete elementos designados pelo Conselho Diretivo da ACSS.

A OF vai também colaborar na definição de programas de residência farmacêutica, aprovados por portaria do Governo, e na definição dos critérios para determinação de idoneidades e capacidade formativa dos estabelecimentos e serviços de saúde.

Clique para aceder à Separata 33/2019 do Boletim do Trabalho e Emprego.