Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.

Compreendi

Perguntas Frequentes

Coronavírus - Máscaras e desinfetantes  
  • Quais as recomendações para a utilização de máscaras?  
    • Para os utentes que solicitam máscaras
    De acordo com as indicações da DGS no seu plano de contingência a utilização de máscara é fortemente recomendada para doentes sintomáticos, devendo nestes casos ser utilizada uma máscara cirúrgica.
    Apesar de não existir evidência que comprove a redução da propagação da infecção com o uso de máscaras em utentes assintomáticos estas podem ser recomendadas em: cuidadores de indivíduos doentes no domicílio; indivíduos com susceptibilidade acrescida como, por exemplo, imunodepressão.
     
    • Para a equipa da farmácia
    A utilização de máscaras, pela equipa da farmácia, pode ser recomendada perante um caso suspeito, caso sejam prestados cuidados ao indivíduo a menos de 1 metro de distância. Nas orientações mais recentes a DGS recomenda, aos profissionais de saúde nesta situação, a utilização preferencial de máscaras PFF2.
  • Não consigo encomendar máscaras? Como devo proceder?  
    Devido ao aumento da procura, tem existido alguma dificuldade na aquisição de máscaras cirúrgicas e de outros equipamentos de protecção individual. Sugere-se que contacte, periodicamente, o seu armazenista preferencial para verificar se há possibilidade de aquisição. 
  • Como posso saber, dos desinfectantes para as mãos disponíveis em farmácia, quais os eficazes contra o COVID-19?  
    Perante a dificuldade no acesso a produtos de base alcoólica para higiene de mãos, a OMS recomenda a produção local. As formulações recomendadas apresentam 80%(V/V) de etanol ou 75%(V/V) de álcool isopropílico. Estudos preliminares demonstram que a clorohexidina não elimina o SARS-CoV-2. Para confirmar se determinado produto está dentro do recomendado sugerimos que contacte o responsável de comercialização do mesmo.
  • Posso adquirir uma solução antisséptica e reacondicioná-la em múltiplas embalagens na farmácia?  
    Tratando-se do reacondicionamento de um produto acabado com registo (INFARMED ou DGS, conforme for cosmético ou biocida) não reconhecemos enquadramento legal para este reacondicionamento. Visto que a preparação não é enquadrável como medicamento manipulado, nem como dispensa a granel de matéria-prima não recomendamos esta prática.
  • Não consigo adquirir os materiais para preparação da SABA junto dos meus fornecedores habituais, existem fornecedores alternativos?  
    Sim, poderá encontrar alguns fornecedores no Anexo 4. Ressalvamos que devido à elevada procura destes materiais não nos é possível garantir em tempo real que estes fornecedores mantêm a disponibilidade de stock.